Billboard Music Awards, patrocinado pela revista Billboard, é uma cerimônia de entrega de prêmios nos Estados Unidos para homenagear artistas da indústria musical. Até ao ano de 2007, foi realizado em Dezembro. A partir de 2008 passou a ser realizado em maio, e em 2011 passou a ser exibido pela ABC.

Tal como outras cerimônias, esta destina-se à entrega de prêmios, baseados nas vendas e popularidade das tabelas musicais “Fim-de-ano da Billboard”, pesquisada pela Nielsen Company, segundo artista, singles e álbuns, como também número de downloads legais, por gênero. Desde 1992, é entregue um galardão na categoria de Billboard Century Award, embora não tenham sido atribuídos tais prêmios em 2007, 2008 e 2009.

Ano passado, Cabello performou pela primeira vez solo no palco da Billboard Music Awards com ‘I Have Questions‘ e ‘Crying In The Club‘, também recebeu indicação ao prêmio “Top Rap Collaboration” com ‘Bad Things‘, infelizmente perdendo para o Rapper Gucci Mane.

Neste ano, Cabello foi indicada a 4 categorias no Billboard Music Awards. Confira a lista abaixo:

Top New Artist

– Top Female Artist

– Billboard Chart Achievement Award

– Top Collaboration (“Havana” ft. Young Thug)

 

A premiação ocorrerá dia 20 de maio de 2018 no MGM Grand Garden Arena on, Las Vegas.

Na noite de ontem (30), a cubana marcou presença na 10ª edição da cerimônia que homenageia mulheres que fazem a diferença na indústria da música, o Women In Music, que é organizada pela Billboard.

Antes de entrar para fazer a sua performance e ser homenageada, a cantora de “Havana” passou pelo red capet e aproveitou para conversar com Chelsea Briggs e Keith Caufield, que estavam no comando das entrevistas para a Billboard.

“A quantidade de pessoas que se relacionaram com ‘Havana’ foi super sem precedentes para mim”, diz ela sobre a sua música de trabalho. “É tão pessoal para mim, para minha família e meus antecedentes”.

Sobre o seu álbum, Camila declarou que está completamente pronto e que será lançado em breve! “Toda música me representa tanto. Eu me reuni com a minha voz. Ele literalmente me trouxe de volta para mim mesmo”.

Camila Cabello abriu a noite de apresentações e homenagens cantando uma versão acústica do seu maior sucesso, Havana e foi apresentada pelo DJ e amigo Diplo, que além de introduzir a cantora no palco da cerimônia, ainda foi responsável por entrega-la o primeiro prêmio de “Artista Revelação”.

Já com o prêmio em mãos, Cabello fez o seu discurso e dedicou o prêmio à sua mãe: “O único motivo de eu estar aqui neste palco, neste auditório e neste solo, neste país, é por causa de uma mulher, a minha mãe… obrigada a mulher da minha vida”, declarou a latina. “Tenho o exempo mais incrível do que significa ser uma mulher… Mais importante do que este prêmio é poder gritar o quanto eu te amo.”

Todo ano a Billboard seleciona as mulheres que tiveram maior destaque no mundo da música para homenageá-las em diversas categorias da cerimônia Women In Music – premiação organizada pela própria revista.

Na tarde de hoje (07) mais três nomes se juntaram à Selena Gomez – que será a maior homenageada da noite como sendo a “Mulher do Ano -, dentre eles, Camila Cabello foi uma das escolhidas. Esse ano, a cubana receberá o “Breakthrough Artist”, prêmio de artista revelação, já que teve um excelente desempenho e destaque nos charts e nas plataformas de streaming desde que seguiu carreira solo.

Kelly Clarkson e Kehlani também foram nomeadas à “Powerhouse Award” e “Rule Breaker”, respectivamente.

Além de ser homenageada, Cabello também irá performar na cerimônia que acontece no dia 30 de novembro em Los Angeles e terá transmissão ao vivo através do Twitter.

É o terceiro ano consecutivo que Camila comparece ao evento. Em 2015, foi honrada por seu trabalho, ainda no grupo Fifth Harmony, como Grupo do Ano:

Já em 2016, a girlgroup fez uma performance em homenagem a cantora Meghan Trainor, que não pôde se apresentar por estar em descanso vocal por algumas semanas.

Depois de entrar para o Top 10 das paradas americanas, atingindo o maior peak com Havana na posição #7, Camila Cabello sobe mais 5 posições e entra para o Top 5.

Em nova atualização, o single latino se encontra em 2° lugar, marcando a carreira da cantora – solo e com o seu antigo grupo, Fifth Harmony – como sendo o seu single de maior peak na Billboard Hot 100.

A música se encontra abaixo do single “Rockstar” de Post Malone com parceria de 21 Savage, que se manteve na primeira posição desde semana, e tomou a posição que vinha sendo da rapper Cardi B com a música “Bodak Yellow”, que agora desceu para a terceira posição.

Camila se encontra no topo das paradas britânicas, e a expectativa é que Havana alcance a mesma posição na Hot 100, ainda mais agora que o videoclipe tem ganhado bastante destaque, assim como a música nas plataformas digitais.

Com apenas 10 meses de carreira solo, Camila Cabello vem conquistando as paradas e as plataformas de streaming desde o seu primeiro single, Crying In The Club, que estreou em 47º lugar, tornando-se a melhor estreia de uma ex-integrante de girlband na parada da Billboard Hot 100.

Depois de ter escolhido Havana como sua segunda música de trabalho devido ao excelente desempenho que a música teve, mesmo sem nenhuma divulgação da parte da cantora, Camila e seus fãs não param de serem surpreendidos com as conquistas que o single tem alcançado.

Havana, que estreou em 99° lugar na Billboard Hot 100, agora alcançou um novo peak, superando a até o seu primeiro single. Na nova atualização, o hit ocupa o 7º lugar na parada de singles, subindo 13 posições, e agora, entrando no Top 10!

Cabello tem tudo para atingir novos peaks na Billboard, afinal, o videoclipe de Havana foi estreado há menos de uma semana e a divulgação da música ainda está rolando. Nos dias 04 e 12 de novembro, por exemplo, a latina estará performando, respectivamente, no festival iHeart Radio Fiesta Latina e na premiação MTV Europe Music Awards.

Em nova previsão para a Hot 100, Havana está previsto para subir mais algumas posições, alcançando o 3° ou o 2° lugar, ultrapassando até o seu maior peak na Billboard Hot 100, que foi #4 com o smash hit Bad Things, parceria com o rapper Machine Gun Kelly.

Dois dias antes de finalizar sua participação na turnê do Bruno Mars, 24K Magic Tour, Camila Cabello subiu ao palco do Jones Beach Theater para se apresentar para cerca de 15 mil pessoas durante o Hot 100 Festival – evento organizado pela própria Billboard -.

Camila cantou sucessos como Crying In The Club, Bad Things, OMG, Havana, entre outros, e surpreendeu e emocionou a todos ao cantar I Have Questions pela primeira vez ao vivo.

Se você perdeu a cobertura do evento, não se preocupe! A Billboard fez um resumo do set da cubana – que durou cerca de 35 minutos -, e você pode conferir a tradução logo abaixo:

Camila Cabello usa sua guitarra no Hot 100, seu primeiro set solo em um festival

Se tem uma coisa que Camila Cabello provou durante o último domingo (20 de agosto) no set do festival Billboard Hot 100 Fest no Jones Beach Theater em Northwell Health, é que ela é uma estrela. Mas porque parar em uma coisa só? Cabello também provou que ela é uma força dinâmica no palco, uma ágil vocalista ao vivo (ela arrasou nas high notes de “Bad Things”), uma dançarina sem esforço e também uma ótima guitarrista.

Abrindo com a subestimada “OMG”, Cabello — usando preto em contraste com seus dançarinos usando branco e os músicos nos seus encanços — radiou felicidade durante sua performance de 35 minutos, parecendo animada e grata pela primeira fileira e sua resposta exuberante a ela (e ela estava atenta a resposta dos fãs, chamanso alguns latinos na frente e tendo certeza que uma menina que chorava estava bem).

Suas mais conhecidas canções solo — “Crying in the Club” e “Bad Things” do MGK — tiveram as maiores respostas, mas a maioria daqueles na frente sabia cada palavra de suas músicas, mesmo as que não entraram ma Billboard Hot 100, sugerindo que esses que gostam da sua música não são fãs que só estão passando — eles estão aí para a longa caminhada.

E para alguém nova no show ao vivo solo, Cabello estava notavelmente à vontade e emocionada durante seu set, mantendo-se real enquanto introduzia algumas músicas sem parecer como se estivesse lendo de um roteiro pré-escrito.

“Essa é a primeira vez que canto essa ao vivo, é muito pesado em mim,” Cabello disse antes da balada “I have questions”. “É sobre alguém que eu pensei que estaria em minha vida para sempre… E então você acorda desse sonho.”

Mas ela não deixou o público em uma nota baixa. Usando uma guitarra elétrica para sua última música “I’ll Never Be The Same,” Cabello demonstrou seu nível de conforto empunhando a guitarra e convenceu que ela é mais que apenas uma diva em espera: Ela é uma estrela do rock – um palco natural, insanamente divertida de se assistir e o tipo de artista ao vivo que te deixa ansioso para voltar e ver mais.